Você acessou o Blog de Frederico Menezes. Desejamos que seja ele de utilidade aos que lutam para construir um mundo melhor para todos.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

A INTERESSANTE DESENCARNAÇÃO DE UM AMIGO

Semana passada, precisamente na sexta feira, recebi a notícia do desenlace físico de um querido amigo da minha família, Mário Deodato. Alma generosa, respeitoso, muito humano, afetuosíssimo. Era mais ligado aos meus irmãos mais velhos. Saía para tomar cervejas e "botar"conversa fora. Todos queriam imenso bem à ele. Podíamos dizer que era o "namorado"de todos. Mas, o que gostaria de narrar era sobre sua morte.

Um companheiro e amigo em comum contou-me um fato inusitado que caracterizou sua desencarnação. Próximo ao seu desenlace, saiu do seu quarto onde estava deitado, olhou para seus familiares que se encontravam na sala e, demonstrando está numa "condição"diferenciada, um certo estado alterado de consciência, perguntou "quem eram eles". Retornou ao quarto deixando todos na sala perplexos. Alguns minutos depois, Mário retorna à sala e diz para os familiares que ele já havia cumprido a missão pelo qual vira à Terra. Voltou-se pra uma irmã e lhe disse para ficar tranquila pois havia deixado todo um amparo para ela. A documentação estava organizada. Retornou para o quarto, deitou-se e deixou o corpo.

Ao saber do ocorrido, fiquei refletindo na grandeza da vida e como nós não temos idéia dos valores e conquistas que as almas possuem, inclusive , as que convivem conosco. Que segurança apresentou o querido Mário para seu afastamento da matéria. Que lucidez interior demostrou. Não frequentava templos, tinha imensa respeito por todos e tudo. Tenho verificado como algumas pessoas apresentam certa qualidade espiritual. São pessoas que, muitas vezes, não se dá muito valor à elas. Serve para mostrar como não devemos julgar pela aparência. Aliás, o Evangelho Segundo o Espiritismo trata da questão quando nos diz que, muitas vezes, um considerado plebeu no mundo está muito acima de um potentado na realidade espiritual.

O que entendemos de valores mais belos e transcendentes da vida?Ah, tão pouco! Meditemos nisso, no desenlace do amigo Deodato e vamos dar uma chance à humildade em nossa vida, à tolerância e ao profundo por todos, sem julgá-los e, menos ainda, condená-los.Querido Mário, obrigado pelo incentivo e grande lição.

segunda-feira, 21 de julho de 2014

A COMOVENTE E DOLOROSA LIÇÃO DA DEPRESSÃO

Será que temos o que aprender com a depressão? A resposta, naturalmente é : sim, temos muito o que aprender. Não pretendo, neste post, fazer qualquer estudo sobre a doença do século ( ou será dos séculos? ), afinal, muitos estudiosos já escreveram à respeito e pesquisadores suficientemente abalizados no âmbito espiritual, já se debruçaram sobre a questão com grande sabedoria. Aqui mesmo em nosso espaço de reflexão já tratamos do assunto abordando uma visão espiritual do problema.

O fito dessa abordagem é tentar um outro olhar sobre a depressão, agora sobre o prisma de que se pode aprender com sua instalação em nossa vida. Nesses anos em que venho conversando com tanta gente - e creio que em 34 anos de contato com o público, foram milhares de pessoas - verifiquei que a ausência de compreensão sobre a finalidade da vida e sobre nossa natureza espiritual estaria numa das bases do fenômeno, dessa verdadeira pandemia emocional que é a depressão. Alem desse fator, e talvez como consequência dele mesmo, o ócio da ausência do trabalho no bem traria uma cota significativa de responsabilidade para que o mal se propague sobre as vidas.

Qual aprendizado podemos extrair da dolorosa condição advinda da enfermidade? Sem dúvida, quanto mais voltados exclusivamente à si mesmos, às suas necessidades imediatas e egocêntricas, mais vulnerável fica o ser humano à angústia e `a depressão. Permanecendo o nosso descuido para com a fraternidade, a solidariedade que devemos uns para com os outros, intensifica-se o problema, afundando mais ainda a criatura na areia movediça das emoções atordoadas. Esse seria o "ócio"característico da indiferença em relação à dor do outro.

Nossa ação em favor do próximo expande nossa energia, dilata as vibrações e nos faz sintonizar com os fundamentos elevados da vida. Essa atitude propicia uma certa percepção de que somos importantes para a existência e que esta tem um sentido, sim. Aprendemos a lidar com as perdas porque passamos a entende-las de maneira diferente e que são transitórias. Muitas vezes, passamos a enxergar que certas perdas não seriam tão importantes quanto habitualmente fazemos crer.

Isso significa que mudamos o olhar sobre o valores da vida. E que podemos aprender a enxergar lições que trarão o rumo da felicidade e da paz mesmo na ameaça da depressão. Sobretudo, podemos até prevenir as estradas sinuosas que levam a enfermidade. Tanto serve para evitar o mal, como para dele sair. Penso que essa é uma das belas funções do trabalho no bem. A alma tem ganhos monumentais quando se volta para ajudar as outras almas. É um abraço com o mais belo significado da vida.


DEUS E O SEXO

A ousadia desse post não deve ser vista como presunção de domínio sobre o assunto. Sabemos tão pouco sobre o sexo e muito menos sobre Deus. Apesar de reconhecer tal fato sem dúvida que o tema é palpitante, face aos desafios que todo ser humano enfrenta para lidar com a energia sexual.

O sexo nõ é algo infernal, é divino. Desde os tempos mais remotos, no entanto,  que os estudiosos da espiritualidade  conhecem a força e o poder desta energia que, bem orientada, vivida adequadamente, pode guindar a alma à patamares extraordinários da evolução. No nosso caso, espíritos em estágio intermediário e até primário da escala de desenvolvimento intelecto moral, essa força tanto tornou-se centro de tormenta como de conflitos profundos.

A energia sexual tanto genializa ou conduz no rumo da angelitude quanto pode fazer a decadencia do ser. Não exatamente por ela mesma mas pela direção que damos a sua força intrínseca. O sexo é energia criativa, capaz de favorecer a materialização de almas na Terra ou alimentar vidas por intermédio da permuta magnética. expressando o afeto entre dois corações gera entusiasmo e compensação vibratória, enriquecendo a alma de valores magníficos.

Lamentavelmente, o escopo que se dá ao sexo tem contribuído muito mais para alimentar paixões escravizantes do que vibração libertadora. Pelas condições fortemente imantadas à matéria, os espíritos reencarnados no planeta ( assim como boa parte dos que vivem ao derredor deste no plano espiritual) tornam-se presas do desequilíbrio nesta área tão nobre da vida, em seu sentido infeliz. O desajuste emocional e moral tem produzido dramas dolorosos na história da humanidade.

São crimes e agressões terríveis, sem falar em quadros de obsessões soezes, materializando um quadro de grandes perturbações e infelicidade. Sem estudar a si mesmo, assimilando o que somos e os sublimes recursos de que somos detentores, como lidar com energia tão poderosa, tão vigorosa e que faz parte dos valores da alma? sim, porque a energia sexual não existe apenas na carne senão no espírito imortal. Segue com ele pelo infinito,  naturalmente ganhando expressões e formas de manifestação cada vez mais enobrecida e transcendente ao nosso poder de compreensão. Na carne se manifesta mais visivelmente através do aparelho genital, porem, faz parte do fator criativo, dinâmico da alma.

A conceituação histórica alimentada pelas religiões tradicionais quanto ao sexo ser responsável pela queda aos infernos do indivíduo e, portanto, sendo algo pertencente ao "diabo", contribuiu para ampliar a dificuldade que temos para educar e respeitar a energia que ele representa. Estudar e entender seus mecanismos e importância é, finalmente, compreender que Deus nada faz de inútil ou inferior. O sexo no seu sentido sagrado e divino é capaz de gerar o nirvana, a plenitude do ser, quando a serviço do bem, do amor, do respeito, da responsabilidade. A essência de tudo o que Deus crou é elevado e nobre e não poderia ser diferente. O sexo tambem é assim. Pede, apenas, direção justa e educação moral do ser para ser vivido como indultor à genialidade, à santificação de valores e à grandeza, tambem, de se ser humano.

Tema delicado e complexo, que nem todos os tratados do mundo e todas as páginas escritas pelos cérebros mais bem preparados consegue esmiuçar em seus grandiosos e intrincados corredores. Estudemos.

domingo, 20 de julho de 2014

UMA NOITE DE AMOR?

Pediu o poeta à sua amada uma noite de amor.
Como não alcançara ele, em sua sensibilidade profunda, 
Que não ha´apenas uma noite de amor...em momento algum, apenas uma noite de 
amor...

O amor é para sempre e para os dias, respondeu a amante luminosa; 
Como me pedes uma noite se tens a eternidade e todos os dias para amar?
Por que apequenar o infinito dos sentimentos, restringindo-os às poucas, embora doces, horas de amor?

Aprende, meu poeta, a ver que nada morre e nosso amor apenas pode
mudar de lugar, de dimensão, de tempo até...mas não muda de amor.
Sombra ou luz, dia ou noite, ontem ou amanhã, o que significa tudo isso para quem pertence ao todo?

Não sejas escravo da carne bruta. Não destrones o amor de sua grandeza porque não o poderias.
Vista-se de espirito e voce entenderá, meu poeta, a natureza do sentimento
E a natureza do que és, do que sou, do que somos.

O olhar do poeta mostrou, então, que entendera o que os lábios desejados dissera
E, embora ainda ansiando a noite, entendeu que o amor é sempre dia
presente imortal, o para sempre de todas as ânsias

O amor que se restringe ao coração amado, empareda-se no egoísmo, foge da fraternidade.
Ele não terá a pureza de onde nasce...

OBS - em homenagem à todos que sofrem por não entender que o  amor é a força mais poderosa e sublime da vida e da alma. Ou seja, em homenagem a todos nós, ainda tão pobres "mortais", embora tão ricos imortais.


sexta-feira, 18 de julho de 2014

AIDS : UM DADO PREOCUPANTE

Os meios de comunicação divulgarão ontem que , ao contrário do resto do planeta, os índices de infectados pelo vírus da Aids cresceram no Brasil. Enquanto nos outros países houve um recuo de mais de 30%, no nosso país houve um aumento de 11%. Fiquei perplexo em função do Brasil ter sido, até alguns anos atrás, referencia mundial no combate à doença.

Onde estaria a causa desse aumento? com certeza, as autoridades estão se debruçando sobre os números para chegar a conclusão. Lamentamos tal insucesso. Existem as primeiras abordagens referentes ao aumento dos casos, embora ainda não de maneira oficial: já está constatado aumento de mais de 10% no peso dessa triste estatística devido à falta de cuidados de jovens homo afetivos em sua prática sexual. Outro fator, segundo a imprensa divulgou, seria o aumento de usuários de drogas. Isso já seria previsível, afinal, o Brasil é atualmente, o país campeão em números de usuários de crack e SEGUNDO em cocaína. 

O problema envolve muitos outros fatores mas gostaríamos de abordar que toda e qualquer campanha de esclarecimento no combate à Aids não pode prescindir de um tratamento voltado ao senso de responsabilidade de cada indivíduo. Não basta, ao meu ver, distribuir preservativos. Penso que o enfoque precisa crescer, ser mais aprofundado. Acredito que nossos especialistas encontrarão o tom justo e adequado. Principalmente entre jovens, a campanha deveria enveredar por aspectos mais próximos das escolhas e de como estas escolhas recairão sobre nossa vida e a de outros. E não estou aqui me referindo a escolhas de interesse sexual. Me refiro em uma visão geral, lembrando que muitos hetero contribuíram para o aumento das tristes estatísticas mundiais.

O fato está aí. O problema é real. O Brasil está na contra mão do mundo. Precisamos preservar os cidadãos, voltar a ser referencia nos cuidados e prevenção contra a doença.

LITERATURA BRASILEIRA MAIS POBRE

Desencarnou nesta madrugada, de embolia pulmonar, o grande escritor baiano, João Ubaldo Ribeiro. Autor de obras maravilhosas como "Sargento Getúlio"e "Viva o povo brasileiro", deixa um legado marcado pelo bom humor que lhe caracterizava o caráter. Crítico das coisas que interessava ao povo do país, João Ubaldo irá deixar imensa lacuna na cultura literária do Brasil. A Academia de letras  do país deverá, creio eu, prestar grande homenagem à inteligência que honrou nossa cultura. Que ele possa despertar bem na realidade espiritual.

terça-feira, 15 de julho de 2014

AGENDA

Logo mais, a partir das dezenove  horas, estarei na Asseuf - Associação Espírita de União e Fraternidade - na rua Eládio Ramos, numa transversal da Barão de Souza Leão, bairro da Boa Viagem, aqui em Recife, realizando atendimento fraterno e proferindo a palestra da noite. Amanhã, estarei na Casa do Caminho, na cidade do Cabo de Santo Agostinho. No final de semana ,  realizarei palestra no sábado à noite eseminário no domingo pela manhã, na cidade de Canhotinho, agreste pernambucano, próxima à Garanhuns.

OBS : - Amigos, me permitam uma breve explicação. Começamos o blog e não colocava minha agenda em função de que acreditava não ser nada importante e sim, o conteúdo dos assuntos que abordaria neste espaço. Muitos amigos, porem, me indagavam onde eu estaria proferindo palestra ou seminário nos próximos dias pois desejavam, em algumas oportunidades, assistí-las. Como não tinha como responder à todos, sobretudo quando as indagações ocorriam em centros espíritas e locais de eventos grandes que eu participava, pois não estava com minha agenda em mãos, resolvi, então, atender a esses corações, muitos deles que já participavam do blog, postando os compromissos das atividades singelas que realizo, os dias e locais, para que pudessem estes se organizarem e se fazerem presentes. Não me move, sinceramente, qualquer estímulo de auto publicidade ou de produzir seguidores aos meus trabalhos. Move-me o amor que trago à doutrina que tanto bem me trouxe à existência, amor este que, acredito, tambem emociona a todos voces que me dão a honra de te-los em nosso espaço. Confesso que me sentia, de início, até um tanto constrangido e pensando se não estaria me dando uma importância que sei, não a tenho. A partir da verificação de que muitos companheiros participavam de seminários e estudos graças a informação da agenda, então, superei a dificuldade e vi que havia utilidade na divulgação desses trabalhos. É isso aí.