Você acessou o Blog de Frederico Menezes. Desejamos que seja ele de utilidade aos que lutam para construir um mundo melhor para todos.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

O BRASILEIRO , SUA PRODUTIVIDADE E O ESPÍRITO

Li,  há poucos minutos, uma matéria em que  pesquisa realizada com empresários atestava que mais de 80% dos empregadores nacionais estariam insatisfeitos com  produtividade do trabalhador brasileiro. isso já sabíamos, que a nossa mão de obra encontra-se nas últimas colocações no rancking mundial de produtividade. O que precisamos analisar são os fatores que levam a isso. Como são diversos me deterei em pelo menos um, que considero significativo e que foi defendido  pelos pesquisados.

Segundo os empresários, há uma relação entre qualidade de vida e desempenho profissional. O brasileiro viveria, segundo os entrevistados, numa situação de desconforto existencial e isso influíria em seu desempenho. É verdade, sim. Se o indivíduo vive em más condições educacionais, de saúde, de insalubridade, cheio de temores como a violência e a insegurança quanto |à sua qualificação profissional, isto vai produzir uma série de consequências nefastas.

Qualidade de vida é algo importantíssima. Desejo fazer uma breve incursão sobre o tema no que tange à visão sobre qualidade de vida. Esta não diz respeito, apenas, a ter uma boa casa ( também), saneamento básico ( também), saúde eficiente ( também ), mas, ainda mais, percepção da grandeza da vida. Um dia será incluído o fator espiritual, de forma mais explícita pois implícitamente já o é. A serenidade advinda da certeza de sua imortalidade, o conhecimento da presença ativa da força criadora do universo em nossa vida, idéias claras sobre a finalidade da existência, tudo isso será elemento gerador da qualidade de vida.

O fator espírito necessita ser enfatizado na questão. E será. Tudo converge para esse fator. No mundo todo os movimentos traçam um caminho que leva ao ser imortal. No cerne das questões morais, éticas, comportamentais, intelectuais, o ser transcendente é o elemento que espera ser devassado pelo homem na Terra. Não há civilização que se complete sem os valores advindos deste conhecimento.  Sem o espírito, sem a noção da alma, nada se conclui, o ciclo não fecha.

Sem dúvida que os outros fatores, como baixo salário, condições de perspectiva de crescimento profissional, capacidade de arcar com compromissos, segurança da família, tudo isso significam aspectos fundamentais para essa decantada produtividade, junto com educação de qualidade. Mas o ser imortal, a  força desse conhecimento, ao meu ver, sintetiza o grande anteparo.

Um comentário:

  1. Realmente, Fred, sem o senso da imortalidade, nada se completa.

    ResponderExcluir