Você acessou o Blog de Frederico Menezes. Desejamos que seja ele de utilidade aos que lutam para construir um mundo melhor para todos.

quarta-feira, 2 de outubro de 2013

O SER OCULTO

A questão da imortalidade do ser humano é vital para a transformação da sociedade. O materialismo que brotou e foi fortalecido pelo rumo tomado pelos cientistas fisiologistas, desvitalizou e produziu um verdadeiro caos moral. A degradação do ser quando lhe falta o senso elevado de sua transcendencia produz essa humanidade enferma e tumultuada, agressiva em muitos aspectos. A religião destituída de fundamentos sólidas para explicar seus postulados abriu imensa clareira para a descrença de uma parte da humanidade.

Nas doutrinas iniciáticas da antiguidade, o ser oculto é o elemento a ser estudado. O que a ciência fisiologista não consegue trazer de resposta, ainda, e as religiões tradicionais não conseguem  precisar, as doutrinas "secretas", o ocultismo, abordavam e abordam. É o que o barão alemão, dr. Carl Dupreel chamava de psicologia oculta. E que o espiritismo, nos tempos atuais, vem tratar e comprovar.

Embora com alguns senões no que toca às suas observações, o barão citado acima, um dos cientistas que se debruçou sobre os fenômenos psíquicos no século 19, lançou um livro que recomendo para os estudiosos do tema. Chama-se "O Outro Lado da Vida", publicado pela editora LAKE. Seus argumentos sólidos, a partir das análises dos fenômenos por ele investigado, são de uma precisão e beleza filosófica magníficas.

Precisamos dar mais atenção ao ser oculto. Essa linguagem, muito própria das escolas ocultistas, não é, claro, uma abordagem espírita mas trata-se do mesmo fenômeno. Afinal, o espiritismo veio tornar ao alcance de toda  população os mesmos conhecimentos que antes, na antiguidade, só eram acessíveis aos grandes iniciados. Trouxe à luz o que era oculto. E era oculto pelo despreparo da imensa maioria para as grandes verdades do mundo espiritual, à época.

Ficar indiferente  ao magno desafio de entender se somos imortais ou não não é nada científico. É dever da ciência debruçar-se sobre todas as possibilidades. E a imortalidade vem se impondo a cada dia. Evidências e mais evidências. Provas e mais provas. Só não entende essa mensagem quem deseja, de livre e espontânea vontade, permanecer cego, fechado para sua própria natureza.

2 comentários:

  1. Meu amigo, muito obrigado por nos ter reservado uma vaguinha em sua agenda de 2014. Que os amigos espirituais continuem dando-lhe essa força de gigante na divulgação desse conhecimento imortalista.

    Um grande abraço!

    França, Frei Martinho.

    ResponderExcluir
  2. Gostei muito do blog. Vocês conhecem Aline, da Cidade das Pirâmides, que em seu programa De Olho No Mundo(www.deolhonomundo.com) analisa a essência humana, o mundo, astrologia, fenômenos ocultos..., em sua plenitude. Tenho certeza que vocês gostarão. Abraços.

    ResponderExcluir