Você acessou o Blog de Frederico Menezes. Desejamos que seja ele de utilidade aos que lutam para construir um mundo melhor para todos.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

REUNIÃO DOS ESPIRITOS PUROS

O meu caro amigo Kéops indagou, em comentário postado no blog, à respeito da terceira reunião dos espiritos responsáveis pelos Sistema Solar que, segundo Emmanuel, na obra A Caminho da Luz, editada em 1938, se daria na atmosfera do nosso planeta para deliberar sobre os caminhos da Terra no processo de evolução. Conforme está publicado no jornal Folha Espirita deste mês, Chico Xavier teria confidenciado ao confrade Geraldinho Alves, lá pelos idos dos anos oitenta, que essa reunião teria ocorrido em julho de 1969, ano em que o homem pisou o solo da lua. Várias deliberações foam tomadas e considero muito interessante a reportagem publicada por aquele mensário espirita. Recomendo. Estarei em Campina Grande no próximo sábado e teremos, então, a oportunidade de aprofundar o tema. Possivelmente, voltaremos ao assunto aqui no blog. O que acham?

11 comentários:

  1. Quanto mais informações sobre o mundo espiritual melhores oportunidades de conhecimento.
    Mas Fred de saber: é recomendado a realização de reuniões mediúnicas do tipo consultas, e se também é recomendado levar, ao Centro espírita, pessoas com grave problema obsessivo em estado quase possessivo (incontrolável)?
    E como identificar se os mentores de nossa casa espírita são quem realmente dizem ser?
    Desculpe pelo incômodo!!
    jardel.carlos@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. CARO AMIGO FRED,
    ACHO EXCELENTE IDEIA, APROFUNDAR MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO.
    AH!!!O SEMINARIO AQUI EM JOAO PESSOA FOI MARAVILHOSO, MUITO OBRIGADA.
    FICA COM DEUS.
    ABRAÇO FRATERNO.

    JOICE E GERALDO

    ResponderExcluir
  3. Olá Fred, parabéns pelas postagens, são ótimas, e quanto a esta acho excelente a idéia de dar continuidade, é um tema que desperta a nossa atenção. Quando puder da uma passadinha no meu blog também e deixa o teu parecer sobre o mesmo, acredite que será de grande importância para mim
    Grande abraço amigo e votos de muita paz.
    Endereço do blog:
    http://vidadesafiosesolucoes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  4. Excelente!
    Notícias do alto são sempre muito bem-vindas e super interessantes!

    Abração

    ResponderExcluir
  5. Sua visita a Campina é sempre motivo de alegria...
    Faltou dizer onde será a palestra!
    Para sua estada aqui as palavras de Antoine de Saint-Exupèry caem como uma luva:
    "Se tu vens, por exemplo, às quatro da tarde, desde as três eu começarei a ser feliz. Quanto mais a hora for chegando, mais eu me sentirei feliz."
    Romero e Família

    ResponderExcluir
  6. Prezado Frederico,

    respondendo a sua pergunta, eu digo para termos muito cuidado com as informações vindas dos Espíritos. Como nos ensina o ESE em sua introdução, item II, tudo aquilo que foge do ensino exclusivamente moral deve ser encarado com muita prudência e cautela. Pois não é porque algo foi dito por um Espírito através de um médium que será verdade, muito menos pelo fato de se tratar de Emmanuel e Chico. Kardec nunca trataria como verdade um assunto que ele não pôde checar, no caso, uma estória que alguém disse que Chico disse que Emmanuel teria confirmado... O ele disse em A Caminho da Luz deve ser encarado, na melhor das hipóteses, como uma opinião pessoal que deve ser pesada, muito bem pesada e analisada.
    Pode-se abordar este tema? Sim. Ele pode ter acontecido? Sim. Temos verificar? NÃO! A não ser que façamos como pede Kardec e instruem os Espíritos, notadamente o Espírito da Verdade, sobre a necessidade desta informação passar, além do crivo da razão e do bom senso, pelo critério da universalidade do ensino dos Espíritos, através de vários médiuns, em vários pontos do globo. Do contrário, como eu disse, o próprio Kardec trataria esta questão como opinião pessoal, mais ou menos verossímil, entretanto, incapaz de ser tomada por verdade constatada.
    É como as informações sobre os 'vários corpos' do Perispírito, ou como os 'chips' fluídicos, bem como as temíveis organizações do mal cheias de escamas divulgadas por alguns médiuns Espíritas: se não forem abordadas dentro de uma ótica realista e embasada nos princípios da Ciência Espírita, correrão grande risco de serem taxadas de 'terrorismos de natureza espiritual' por outros Espíritos, como o fez Vianna de Carvalho com estas obras 'mineiras' que abordam organizações do 'submundo astral' como alguns 'espíritas', mais parecendo que ignoram propositadamente a nomenclatura espírita.
    Enfim, esta é minha opinião sobre este assunto, que coloco como resposta a tua indagação.
    Um forte abraço e parabéns pelo teu blog!

    ResponderExcluir
  7. Será que as imorredouras palavras de nosso Emmanuel não devem ser levadas a sério? Bom, se desconfiarmos do guia de Chico (que não foi simplesmente um médium, mas um verdadeiro apóstolo do Cristo, o que, a bem da verdade, é muito mais importante), desconfiaremos de tudo o que será revelado pelos demais espíritos que possuem a tarefa de contribuir para a regeneração espiritual do Orbe terrestre.

    Tudo que Emmanuel revela tem um profundo significado ético-moral, não olvidemos isso. Não é lícito, obviamente, pensarmos que tudo que nos chega do mundo espiritual pela lavra mediúnica de tantos confrades (Chico encontra-se sobremodo distante desses colegas), que se dizem espíritas, são passadas pelo crivo do Mundo Maior, porquanto presenciamos verdadeiras aberrações doutrinárias cuja origem encontra-se no Misticismo Popular sem a mínima hipótese de comprovação empírica sistemática.

    Se não reconhecermos as palavras de Emmanuel como verdadeiro norte para compreendermos as verdades imortais, superiores, sinceramente não sei em quem confiarmos. Comumente nós escutamos alguns confrades – desavisados – se referindo a Chico com verdadeira indiferença, exortando-o como médium e espírita ultrapassado em seu apostolado.

    Pois bem, Haroldo Dutra Dias, estudioso PESQUISADOR espírita, postula que há um grupo de estudiosos espíritas na FEB, dentre Mestres, Doutores e Pós-Doutores, que ao longo de aproximadamente 6 anos descobriram APENAS no romance mediúnico intitulado RENÚNCIA, da lavra de CHICO, ditado por Emmanuel, 2.000 (duas mil) revelações que a CIÊNCIA viera a comprovar cerca de 50 anos após a edição do livro mediúnico.

    Aí, nós indagamos: mas o que isso tem a ver com moralidade? Bom, tais antecipações da verdade pelo Espiritismo demonstram que a doutrina espírita caracteriza-se pela busca sincera da verdade, em todos os segmentos do conhecimento.

    No livro “A GÊNESE” tem uma frase de Alan Kardec que é portentosa, aliás, muitas delas, mas tem uma que diz ‘O espiritismo vê nas descobertas da ciência a revelação das leis de Deus.’ O espiritismo não tem medo da ciência, ao contrário de outras religiões.

    Toda vez que a ciência descobre algo é uma lei de Deus que estava oculta aos olhos humanos. O que a ciência faz nada mais é do que descobrir leis e leis. O domínio dessas leis traz uma melhor qualidade de vida para os homens.
    Kardec diz ‘Toda vez que o Espiritismo estiver errado num determinado ponto, deixa esse ponto e segue a ciência. ’

    A ciência é um constante vir-a-ser; não existe nada estanque. O Espiritismo é uma doutrina auto-atualizável, que nunca será superada no tempo, porque sempre vai estar conforme a ciência.

    Concluo dizendo que tudo que Emmanuel revela deve ser levado a sério, porquanto denota profundo significado para nossas existências, pois, se assim não fosse, não seria revelado.

    ResponderExcluir
  8. Prezado Nilson,

    Suas considerações a respeito de Emmanuel são deveras interessantes. Mas, o que o leva a considerar as opiniões deste Espírito como "verdadeiro norte para compreendermos as verdades imortais, superiores, sinceramente não sei em quem confiarmos"?

    Negar ao Emmanuel elogios com relação ao que escreveu em obras como Fonte Viva; Caminho, Verdade e Vida, e outras obras seria loucura. Entretanto, classificá-lo como verdadeiro norte para compreendermos as verdades imortais que, se não acreditadas, o leva a afirmar que não sabe em quem confiar é desconsiderar a verdadeira bússola que possui o Espiritista: a Codificação. Não os cinco livros básicos, mas todo o portentoso trabalho realizado na magnífica parceria entre Kardec e a plêiade de Espíritos Instrutores da nova revelação.

    Você coloca as obras psicografadas por Chico como distantes destes colegas que servem de intermediários entre as obras do autores espirituais e nós. Colocar Chico à margem é um equívoco, pois aceitar que ele também psicografou obras suspeitas entre as milhares de obras de qualidade ímpar é ir contra um ensinamento claro da Codificação. É querer elevá-lo a uma perfeição que o próprio Chico sabia ser inatingível, utópica.

    Em O Livro dos Médiuns, no cap. XX da segunda parte, questão 9, Kardec pergunta o seguinte aos Espíritos: Qual seria o médium que poderíamos considerar perfeito? Ao que eles respondem: - “Perfeito? É pena, mas bem sabes que não há perfeição sobre a Terra. Se fosse assim, não estaríeis nela. Digamos antes bom médium, e já é muito, pois são raros. O médium perfeito seria aquele que os maus Espíritos jamais ousassem fazer uma tentativa de enganar. O melhor é o que, simpatizando somente com os bons Espíritos, tem sido enganado menos vezes”.

    Depreende-se da pergunta e respostas acima que Chico não está isento de enganos, e que, diferente do que tentam fazer com ele, não é nunca foi nem nunca se achou tão perfeito que estaria isento de equívocos. Isto, longe de ser um menosprezo à personalidade de Chico Xavier, é antes, uma constatação embasada nos princípios espíritas e uma demonstração de que se compreende o mundo em que se está encarnado.

    A pergunta de número 10 pergunta o porquê destes médiuns que simpatizam apenas com os bons Espíritos são enganados, ao que os Instrutores respondem “os Espíritos bons permitem que os melhores médiuns sejam às vezes enganados, para que exercitem o seu julgamento e aprendam a discernir o verdadeiro do falso. Além disso, por melhor que seja o médium, jamais é tão perfeito que não tenha um lado fraco, pelo qual possa ser atacado. Isso deve servir-lhe de lição. As comunicações falsas que recebe de quando em quando são advertências para evitar que se julgue infalível e se torne orgulhoso”.

    ResponderExcluir
  9. Atender a tão judiciosa orientação diminuiria o brilho do trabalho do Chico em quê? Agora, elevar Chico ao patamar de médium isento de falhas, além de ser uma postura contrária aos ensinos dos espíritos, é quase uma tentativa de endeusamento de um indivíduo que teve suas falhas, por mínimas que seja, e que psicografou obras de conteúdo suspeito como Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho e Cartas de uma Morta.

    Logo no início da sua postagem você pergunta se as palavras ‘imorredouras’ de Emmanuel não deveriam ser levadas à sério. Eu respondo que sim, devem sim. Entretanto, não podem ser elevadas à conta de verdades verificadas, absolutas. Pior ainda é supor que desconfiar das informações do guia do Chico seria equivalente a desconfiar de tudo o que será revelado pelos Espíritos que tem a missão de contribuir com a regeneração deste mundo.

    Kardec, em O Evangelho segundo o Espiritismo, afirma que “para tudo o que está fora do ensino exclusivamente moral, as revelações que alguém possa obter são de caráter individual, sem autenticidade, e DEVEM SER CONSIDERADAS COMO OPINIÕES PESSOAIS DESTE OU DAQUELE ESPÍRITO, sendo imprudência aceitá-las e propagá-las levianamente como verdades absolutas”. Por que uma informação sobre uma possível reunião dos Espíritos Puros, veiculada através de Chico, e só dele, estaria fora desta advertência? Seria menosprezar a pessoa do Chico ou do Emmanuel, não levar esta informação como verídica, pelo fato de não atender às mais básicas instruções dos Espíritos? Creio que não. Seria menosprezar todo o seu trabalho desconfiar desta informação, mesmo que esta desconfiança não seja equivalente a uma negação?

    A informação ‘postulada’ pelo Haroldo foi publicada em livro? Foi analisada por pessoas que, mesmo sem Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado nas Ciências acadêmicas analisaram a questão dentro da metodologia de pesquisa espírita? Onde está este material tão fantástico para que todos nós possamos aprender com ele? E, mais, em quê isto invalida as orientações espíritas?

    No fim, o mais sensato seria atender às orientações kardequiandas ou seria elevar Chico e Emmanuel a um patamar que eles nunca desejaram estar: o de mestres infalíveis? E não foi o próprio Emmanuel que postulou que quando suas afirmações estivessem contrárias aos ensinamentos espíritas, nós deixássemos suas opiniões de lado e seguísssemos com a Codificação? Porque ignorar tão sábias palavras?

    Concluo dizendo que devemos sim levar à sério os ditados de Emmanuel, entretanto, não devemos ignorar que a base é a codificação, sendo a obediência aos seus princípios e leis o que caracteriza uma verdadeira compreensão dos seus postulados.

    Um forte abraço e que sigamos estudando e vivenciando os princípios espíritas para que possamos contribuir, dentro de nossa área de ação, para a regeneração da humanidade. Também digo que respeito muito sua opinião, entretanto, não concordo com a mesma, como tentei expor na postagem acima. E parabéns ao Frederico Menezes por nos permitir tão rico e salutar debate.

    Que a paz esteja com todos nós.

    ResponderExcluir
  10. Fico sobremodo feliz em atestar o respeito com o qual conduzimos nossos pontos de vistas no tocante a semelhante tema. Creio que isso é o que verdadeiramente importa: o respeito às “vistas” de um mesmo ponto, o respeito ao “diferente” (ainda que estejamos do mesmo lado... rsrs...). Isso me deixa muito enlevado, porquanto é disso que o mundo precisa.

    Isso é uma prova de que estamos aprendendo com o Espiritismo, e que possamos fazer a diferença onde quer que estejamos, em que somos convidados pelo SENHOR DA VIDA ao amor, trabalhando sempre por um mundo melhor, apenas lembrando que a renovação começa em nós, e não olvidando as belíssimas quão inspiradoras palavras de nossa madre Teresa, quando ela nos diz:

    “Dê ao mundo o melhor de você, mas isso pode nunca ser o bastante. Dê o melhor de você assim mesmo.”

    Precisamos fazer a diferença meus amados irmãos, precisamos ser o próprio amor! O Espiritismo é JESUS de volta. Jesus confia em nós.

    “Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos: se vos amardes uns aos outros.” (João, 13:35)

    Que o Senhor da Vida nos abençoe a todos, e nos conserve na sua paz celestial.

    ResponderExcluir